Arquivo

Archive for outubro \26\UTC 2010

Regras de nomeação de Listeners JavaBean

  • Os métodos listeners usados para “registrar” um listener com uma fonte de eventos devem usar o prefixo add, seguido do tipo de listener. Por exemplo, addActionListener() é um nome válido para um método que uma fonte de eventos deverá permitir a outros registrarem para eventos Action.
  • Nomes de métodos listeners usados para remover “desregistrar” um listener devem usar o prefixo remove, seguido do tipo do listener(usando as mesmas regras que o método add de registro).
  • O tipo de listener a ser adicionado ou removido deve ser passado como argumento para o método.
  • Os nomes de métodos listener deverão terminar com a palavra Listener.

Alguns exemplos de assinaturas de métodos JavaBean válidas:


public void setMyValue( int v )
public int getMyValue()
public boolean isMyStatus()
public void addMyListener( MyListener m )
public void removeMyListener( MyListener m )

Alguns exemplos de assinaturas de métodos JavaBean inválidos:


void setCustomerName( String s )	  // precisa ser public
public void modifyMyValue( int v )  	  // não pode usar modify
public void addXListener( MyListener m )  // erro de tipo de listener
Anúncios
Categorias:Java, SCJP Tags:, ,

Convenções de código Java

O esforço despendido na criação do software é de 20% e 80% para melhorias e manutenções, portanto programar usando um conjunto de padrões irá diminuir o esforço envolvido na melhoria ou manutenção do software.A sun, agora Oracle, criou um conjunto de padrões de progranação Java e inteligentemente criou um documento chamado Convenções de Código Java. Trata-se de um documento facíl e curto de ler (eu recomendo).

  • Classes e interfaces: A primeira letra deve ser maiúscula e, se o nome for constituido de outros nomes, deve usar a inicial de cada nome com a letra maiúscula esse é um formato camelCase. Para classes, os nomes devem normalmente ser substantivos. Por exemplo:

Dog // cachorro

PrintWriter // Impressora

Para interfaces, os nomes devem normalmente ser adjetivos, como:


Runnable //Executável

Serializable //Serializável
  • Métodos: A primeira letra deve ser minúscula, e depois as regras do camelCase normais devem ser usadas. Os nomes devem normalmeteser verbo-substantivo. Por exemplo.:

getBalance // obterBalanço

doCalculation // fazerCálculo

setCustomerName // definirNomeDoCliente
  • Variáveis: Como nos métodos o formato camelCase deve ser usado, começando com a primeira letra minúscula e com nomes significativos. Por exemplo:

buttonWidth // larguraDoBotão

accountBalance // balançoDaConta
  • Constantes: As constantes Java são criadas marcando-se como static e final. Elas devem ser nomeadas usando letras maiúscula com caracteres underscore como separadores. Por exemplo:

MIN_HEIGHT // ALTURA_MINIMA

Regras de nomeação de propriedades JavaBean

  • Se a propriedade não for booleana, o prefixo do método getter deve ser get. Por exemplo, getSize() é um getter JavaBeans válido para uma proriedade chamada size.
  • Se a propriedade for booleana, o prefixo do método getter deve ser get ou is. Por exemplo, tanto getStopped quanto isStopped são válidos para uma propriedade booleana.
  • O prefixo do método setter deve ser set.Por exemplo, setSize( int v ) é o nome válido para uma propriedade chamada size.
  • Para completar o nome de um método getter ou setter, deve-se mudar a primeira letra do nome da propriedade para maiúscula e depois juntar a ela o prefixo adequado (get, is ou set).
  • As assinaturas de métodos setter devem ser marcadas como public, com um tipo de retorno void e um argumento que represente o tipo da propriedade.
  • As assinaturas do método getter devem ser marcadas como public, não usar argumentos e ter um tipo de retorno que bata como tipo de argumento do método setter para a propriedade em questão.

Identificadores

Identificadores Legais

  • Os identificadores devem começar com uma letra, um cifrão ($) ou um caracter de conexão, como o underscore ( _ ). Jamais iniciar com números.
  • Depois do primeiro caracter válido os identificadores podem conterqualquer combinação de letras, caracteres de moedas, caracteres de conexão ou numeros.
  • Na prática, não há limite para o número de caracteres que um identificador pode conter.
  • Não se pode usar uma palavra-chave como identificador.. Na Tabela 1 – uma lista de todas as palavras-chave Java, incluindo uma novidade da versão 5.0, enum.

Seguem a baixo alguns identificadores legais e ilegais; primeiro, identificadores legais:


int _a;

int $c;

int ______5_a;

int _$;

int alison_rodrigues_de_souza;


Os seguintes são ilegais (agora voçê sabe por quê).


int :b;

int -d;

int 3a;

int e#;

int .f;


Tabela 1:

abstract boolean break byte case catch
char class const continue default do
double else extends final finally float
for goto if implements import instanceof
int interface long native new package
private protected public return short static
strictfp super switch synchronized this throw
throws transient try void volatile while
assert enum        



Acrescentando quebra de linha em um campo CLOB

Esse método realiza a transformação de um campo CLOB do banco ORACLE e retorna um campo CLOB com quebra de linha.


public static function parserClob(texto: String): String 
{			  
	var tipoTexto: String = "N";
	  
	while (texto.indexOf("\t") > -1) 
	{
		tipoTexto = "S";
		break;
	}			  
	if (tipoTexto == "S")
	{		 
		while (texto.indexOf("\t") > -1) {
			texto = texto.replace("\t", "\r");
		}			  
	}else{
		 while (texto.indexOf("\r") > -1) {
			texto = texto.replace("\r", "\t");
		 }
	}
	return texto;
}
Categorias:Flex Tags:,

Documentação é tudo

Bueno, se desde essa época ja existia documentação por que não usar atualmente? devido essa documentação gerou uma espécie de gíria na área da informática que é a palavra Bug do Inglês para o português significa inseto.
Acredita-se que Thomas Edison em 1878 após seu superior solicitar um documento por escrito sobre o que havia acontecido que o MarkII não funcionava corretamente, o mesmo apresentou o inseto como causador do problema entregando esse documento.
De certa forma este é um dos primeiros exemplo de documentação na área da informática e desde então a palavra Bug vem sendo usada atualmente para representar um mal funcionamento.

Tudo isso graças a esse documento.

Categorias:Artigo Tags:,